<img height="1" width="1" src="https://www.facebook.com/tr?id=519162955443293&amp;ev=PageView &amp;noscript=1">
Marketing

E-mail Marketing: Não envie antes de ler!

Confira a importância de ler o e-mail marketing antes de enviar a campanha e de saber para quem você está enviando!

Israel Degasperi

Por Israel Degasperi
Pai do Bernardo e do Bazinga. Trabalho com Marketing Digital desde 2008. Sempre apaixonado por novas tecnologias. Aqui na Hook sou Gerente de Projetos, certificado em Growth Driven Design com foco em setup e melhoria continua.

email marketing.png

Não, o e-mail marketing não morreu!

Aliás, é a mídia que ainda dá mais resultados. O ROI de campanhas bem feitas chegam a 38 para 1, segundo a Hubspot. Porém, tem MUITA gente fazendo isso errado! Portanto, antes de apertar o SEND da sua campanha de e-mail dá uma lida neste post, por favor!

Se você já trabalha enviando uma grande quantidade de e-mails e roda experimentos de otimização, leia o post sobre técnicas de Growth Hacking para o crescimento da sua empresa. Porém aqui o foco é outro.

Para início de conversa, você precisa estar ciente que o e-mail é extremamente pessoal e foi considerada a principal tarefa que as pessoas realizam na internet. E hoje, quem não tem um smartphone é visto como um extra-terrestre ou excêntrico não é mesmo?

Outro número que comprova esta importância é que 54% de todos os e-mails são abertos em celulares e tablets e 81% das pessoas afirma que usam o celular primeiro para abrir seus e-mails, antes mesmo de usarem como telefone! Dados ainda segundo material do Hubspot.

Então, a primeira dica que eu te dou é a seguinte: Por que você está enviando uma campanha de e-mail? Se é somente para benefício da sua empresa você já está começando errado.

O e-mail é uma oportunidade de comunicação e relacionamento um a um que sua empresa possui com seu prospect ou cliente e ele provavelmente vai abrir este e-mail no celular indo pro trabalho, no trânsito ou no corredor entre uma reunião e outra.  Além disso, o e-mail deve estar segmentado para sua persona e alinhada com a etapa do ciclo de compra em que ele está.

Nas duas imagens abaixo veremos que o CRM e o e-mail marketing estão entre as tecnologias mais citadas entre as que ajudam a aquisição e retenção de clientes, porém, um estudo feito pela Econsultancy mostra que apenas 4% das empresas consideram que fazem um trabalho excelente nesta área. E o e-mail é tão importante pois diferente do Google ou Facebook que você está sujeito às mudanças deles, você tem o controle.

email marketing.png

Para organizar as dicas, vou dividir este artigo em 4 categorias principais: Base de e-mails,  Segmentação, Design e Conteúdo e Call to Action. E neste primeiro post vamos começar com Base de e-mails e na segunda parte, semana que vem, falamos dos outros tópicos.

 

Base de e-mails

e-mail marketing.png

Se a primeira dica deste post foi enviar e-mails otimizados para dispositivos móveis a segunda com certeza é:

Cuidado para quem você vai enviar e-mails!

Comprar base de e-mails nem pensar. Aposto que você já considerou esta ideia não é mesmo? Esta prática não é recomendada pois seus e-mails precisam ter um propósito e um objetivo claro. E para isso você precisa conhecer o perfil de quem vai receber sua mensagem.

Todo negócio digital para ser bem sucedido precisa falar com as pessoas certas no momento certo. Como você vai enviar a oferta certa, adequada com o momento da jornada de compra do seu cliente ou lead se não faz ideia da onde esses e-mails vieram?

Sem falar que essa base de e-mails vai passar na mão de muita gente e isso vai gerar sim um alerta pelos servidores de e-mails que disparam para estes endereços e você provavelmente vai ser punido.

Este é o fator comercial da coisa, mas ainda há a questão legal de você estar enviando spam para as pessoas. Para sua campanha de e-mail ser bem sucedida você simplesmente precisa que as pessoas se cadastrem para receber seus e-mails e que saibam qual o tipo de mensagem elas vão receber.

E claro, sempre deixar aberto a possibilidade das pessoas se descadastrarem caso o conteúdo dos e-mails que você está enviando não agradarem mais. Para finalizar, crie sua própria base de e-mails através de landing pages com uma oferta pensada e qualificada para realmente valer a pena para as pessoas deixarem seus e-mails. Desta maneira você não terá problemas e ainda por cima terá informações para o próximo tópico das nossas dicas, a segmentação.

New Call-to-action