<img height="1" width="1" src="https://www.facebook.com/tr?id=519162955443293&amp;ev=PageView &amp;noscript=1">
Marketing

Atrair sem converter: qual é o problema de seu blog para gerar leads?

Saiba como atrair e converter contatos para gerar leads para seu negócio!

Felipe Collins Figueiredo

Por Felipe Collins Figueiredo
Executivo de Marketing Digital e apaixonado por processos criativos, empreendedorismo, música, tecnologia e futebol.

Você ou sua empresa trabalham ou querem trabalhar com marketing digital, certo? Criaram até um blog corporativo, que tem como missão atrair novos consumidores potenciais por meio de conteúdo e ser a porta de entrada da companhia para eles.

Já ouviu falar de Inbound Marketing e Marketing de Conteúdo, e está adaptando sua estratégia para começar a converter parte dos acessos que tanto se esforça para gerar às suas páginas, seja por meio de mídia espontânea ou paga.

O seu projeto de blog é muito bom, cheio de informações sobre os seus produtos e serviços, mas tem uma grande falha: não converte os acessos em leads ou contatos com potencial de negócio, por quê? A resposta pode estar em um dos motivos listados abaixo – ou mesmo em todos eles.


Pensando como cliente

Pensar como o cliente é fundamental nessa nova era do marketing – especialmente no Marketing Digital. Aliás: quem é o seu cliente ideal? Qual é a sua formação? Quais são os seus maiores problemas? Como e onde ele busca e consome informação? Sexta, no Globo Repórter? Não! Na pesquisa de palavras-chave e elaboração de persona mais próxima de você

 

Busque conhecimento

Falar apenas de você é coisa do passado. O seu produto ou serviço é uma solução para algum problema ou necessidade do público, portanto, pense justamente nessa demanda e na jornada dele até tomar uma decisão de compra.

Quais dúvidas seu cliente pode ter? Que dores ele tem que ainda não diagnosticou nem sabe resolver? Ele sabe para que você serve? Um dos melhores momentos para ser descoberto e interagir com um consumidor potencial é justamente quanto ele está buscando se informar sobre o tema, e o seu conteúdo educativo pode se tornar referência – e gerar negócios por conta disso.

 

Moeda de troca

Você já tem postagens legais e boa frequência, mas ainda assim não consegue reter e converter. Será que não está faltando uma porta de entrada para que o internauta “passe para a próxima fase”?

Ofereça um conteúdo premium em troca de informações deste seu consumidor potencial. Pode ser um e-book, um webinar, um vídeo exclusivo ou tantas outras opções. Independentemente da forma, ele precisa ser relevante e ter ressonância com sua persona (lembra?), a ponto de ela querer trocar informações pessoais ou profissionais para obtê-lo.


Mensagem clara

Tanto ao chamar os internautas para o seu conteúdo premium (por meio de call-to-actions) quanto na “porta de entrada” para ele (as landing pages), tenha uma coisa em mente: sua mensagem precisa ser muito clara, bem explicada e convincente. Remova tudo o que faz “barulho” e atrapalha a interpretação de sua oferta – é com base nela que você converterá.


Quantas notas, maestro Zezinho?

Agora é hora de pensar em quais informações você vai pedir em troca de seu conteúdo tão precioso. A sua provável primeira reação pode ser a de “quanto mais, melhor”, e fazer com que você peça todos os dados da pessoa, do primeiro nome até o signo de um parente distante.

Vá com calma. Embora de fato o melhor cenário seja ter o maior número de informações na hora de abordar um lead, lembre-se que cada campo/pergunta extra no formulário reduz a probabilidade de alguém completá-lo, e isso derruba a taxa de conversão. Veja um estudo interessante da HubSpot abordando o assunto.

 

Medindo o sucesso

Mensurar de forma assertiva sua atuação em atração e conversão é o melhor modo de descobrir o que está fazendo certo e o que precisa melhorar. Olhar para as métricas certas e comparar períodos e testes diferentes são cruciais para extrair insights dos dados adquiridos.

Em relação à ferramenta que usa para tal tarefa, depende de você. Hubspot, Marketo, Resultados Digitais, Google Analytics ou qualquer outro, a escolha é exclusivamente sua – todas elas têm features que podem ter maior ou menor adequação ao que está buscando.

New Call-to-action